Anacom: 4,4 milhões subscrevem serviços em pacote

No final do terceiro trimestre de 2021, foram contabilizados 4,4 milhões de subscritores de pacotes de serviços de telecomunicações, segundo os dados da Anacom.
Foto: Unsplash
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

No final do terceiro trimestre de 2021, foram contabilizados 4,4 milhões de subscritores de pacotes de serviços, o que corresponde a mais 150.000 (+3,6%) do que em igual período do ano passado, segundo os dados divulgados esta quinta-feira pela Anacom.

O crescimento verificado está associado às ofertas 4P e 5P (4 ou 5 serviços integrados no pacote, como televisão, internet, telefone, telemóvel e internet de banda larga móvel), com mais 113.000 contratos e, em menor medida, às ofertas 3P, que registaram mais 41 adesões no período em análise.

As ofertas 4P e 5P foram as mais utilizadas, contando com 2,2 milhões de subscritores (51,0% do total de subscritores de ofertas em pacote), seguindo-se as ofertas 3P, com 1,7 milhões de subscritores (39,4%). O crescimento percentual das ofertas 4P / 5P (5,3%) foi o mais baixo desde o surgimento destas opções.

As ofertas isoladas ou single play, que se caracterizam por não serem comercializadas em pacote, representavam 72,3% dos acessos móveis e 15,8% dos acessos fixos.

No total dos acessos fixos e móveis, a maioria (56,2%) era constituída por acessos móveis single play, seguindo-se os acessos móveis integrados em pacote (21,5%), os acessos fixos integrados em pacote (18,8%) e, por último, os acessos fixos single play (3,5%).

Entre Janeiro e Setembro de 2021, as receitas de serviços em pacote foram de cerca de 1.336 milhões de euros, tendo aumentado 3,3% face ao verificado no mesmo período do ano anterior. As receitas de ofertas 4P e 5P representaram 63,2% do total.

A receita média mensal por subscritor de pacote foi de 34,51 euros (sem IVA), menos 0,7% do que no trimestre homólogo. A receita média mensal foi de 43,11 euros no caso das ofertas 4P e 5P (-1,9%) e de 27,59 euros no caso das ofertas 3P (+1,0%).

No final do período em análise, o MEO foi o prestador com maior quota de subscritores de serviços em pacote (40,8%), seguindo-se a NOS (36,0%), a Vodafone (19,8%) e a NOWO (3,3%). Face ao trimestre homólogo, a Vodafone e a MEO aumentaram a sua quota de subscritores (+0,8 p.p. e +0,3 p.p., respetivamente), enquanto as quotas da NOS (-0,7 p.p.) e da NOWO (-0,3 p.p.) diminuíram.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DESTAQUES

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE