Bolsas de estágio no âmbito do Ativar.pt estão mais altas

As bolsas de estágio que são pagas pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, no âmbito do programa Ativar.pt, aumentaram com a entrada de 2022.
IEFP
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

As bolsas de estágio que são pagas pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, no âmbito do programa Ativar.pt, aumentaram com a entrada de 2022. O Governo decidiu rever os valores pagos estagiários e justifica a medida com o objectivo de proporcionar “padrões mais favoráveis à entrada no mercado de trabalho.

Desde logo, os estagiários com o ensino secundário concluído, num perfil vocacionado para prosseguimento de estudos para o superior, passam a receber 1,4 vezes o IAS – Indexante de Apoios Sociais (1,2 vezes o IAS em 2021), ou seja, 620,48 euros.

Os estagiários que tenham o ensino secundário por dupla certificação ou com a componente de estágio profissional, passam a receber uma bolsa de 1,6 vezes o IAS, o que equivale a 709,12 euros (antes recebiam 1,4 vezes o IAS).

Quem tem qualificações além do ensino secundário mas que não sejam de nível superior, a bolsa passa a ser de 1,7 vezes o IAS (753,44 euros), depois de em 2021 ter estado fixado em 1,5 vezes o IAS.

Os estagiários licenciados podem contar este ano com uma bolsa de 886,4 euros, o que corresponde a duas vezes o IAS, quando no ano passado recebiam 1,8 vezes o IAS. Os mestres vão ter acesso a 975,04 euros, o que resulta de 2,2 vezes o IAS (1,1 vezes os IAS em 2021). Já os doutorados, recebem este ano 1.108 euros, o que representa uma subida de 2,4 vezes o IAS em 2021 para 2,4 IAS em 2022.

O valor da bolsa aplicado às restantes situações também foi alterado e o montante mínimo é agora de 576,16 euros, o que corresponde a 1,3 vezes o IAS. No ano passado estava a ser paga uma bolsa de 438,81 euros, o equivalente a uma vez o IAS.

O programa Ativar.pt, desenvolvido pelo IEFP, apresenta-se como uma “resposta rápida e abrangente de formação profissional, estágios profissionais e de apoios reforçados à contratação e ao empreendedorismo”.

Os estágios têm a duração de 9 meses, não prorrogáveis, tendo em vista a promoção e inserção de jovens no mercado de trabalho ou a reconversão profissional de desempregados.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DESTAQUES

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE