Empresas aplicam moratórias de pagamento aos seus clientes

Protecção da carteira de clientes passou a ser uma prioridade para as empresas. Apenas 37% das empresas iniciam acções de cobrança após o vencimento.

A protecção da carteira de clientes passou a ser uma prioridade para as empresas na saída da pandemia de Covid-19. Apenas 37% inicia acções de cobrança após o vencimento da factura, de acordo com os dados recolhidos no inquérito de Outono do Estudo de Gestão de Risco de Crédito em Portugal, promovido pela Crédito y Caución e pela Iberinform. As empresas que concedem aos seus clientes prazos adicionais superiores a 90 dias antes de iniciar os procedimentos de cobrança representam 13% do total, percentagem que duplica o valor registado há seis meses. Trata-se de um indicador de que as empresas estão a reagir às suas necessidades de crescimento atrasando o início das acções de recuperação para não deteriorar a relação comercial.

Se os clientes atrasam o pagamento das facturas, 70% das empresas renunciam à aplicação de juros de mora, 20 pontos percentuais acima do valor registado há seis meses. Apenas 1% das empresas é sistemático à hora de exercer este direito.

Entre as empresas que aplicam juros de mora de forma automática sem necessidade de pré-aviso ou requerimento ao cliente, o inquérito do Outono revela que 99% das empresas reclamam juros abaixo dos valores que lhe corresponderiam legalmente.