Grandes contribuintes vão estar mais tempo no cadastro da AT

A lista do Fisco salvaguarda a identidade dos particulares, uma vez que os nomes não são divulgados publicamente, apenas é conhecido o nome das empresas.

Os particulares que tenham rendimentos anuais acima dos 750.000 euros ou património superior a 5 milhões de euros e as empresas de maior dimensão em Portugal, vão ter o seu registo na Unidade dos Grandes Contribuintes automaticamente renovado por quatro anos, além dos quatro anos iniciais de cadastro nesta listagem da Autoridade Tributária.

A portaria, que prevê a extensão do período em que a Autoridade Tributária manterá as informações sobre empresas e cidadãos de elevado património e rendimento, foi aprovada na terça-feira, 21 de Dezembro, pelo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, e publicada esta sexta-feira em Diário da República.

A lista salvaguarda a identidade dos particulares, uma vez que os nomes não são divulgados publicamente, apenas é conhecido o nome das empresas.