Indicadores de confiança e de clima económico estabilizam

O indicador de confiança dos Consumidores estabilizou em Dezembro, após ter diminuído nos dois meses anteriores, de forma mais significativa em Novembro.
Foto: Unsplash
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O indicador de confiança dos Consumidores estabilizou em Dezembro, após ter diminuído nos dois meses anteriores, de forma significativa em Novembro, como indicam os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

A evolução deste indicador no último mês resultou do contributo positivo das expectativas sobre a evolução futura da situação económica do país, que foi contrariado pelos contributos negativos das restantes componentes: expectativas relativas à evolução futura da realização de compras importantes e da situação financeira do agregado familiar, e opiniões sobre a evolução passada da situação financeira do agregado familiar.

Segundo o INE, o indicador de clima económico também estabilizou em Dezembro, tendo vindo a apresentar um comportamento irregular desde Julho. Os indicadores de confiança aumentaram em Dezembro na Indústria Transformadora e na Construção e Obras Públicas e diminuíram ligeiramente no Comércio e nos Serviços.

O saldo das opiniões dos consumidores relativas à evolução passada dos preços aumentou nos últimos três meses, de forma ténue em Dezembro, atingindo o valor máximo desde Abril de 2012.

As expectativas dos empresários da Construção e Obras Públicas sobre a evolução futura dos preços de venda voltaram a registar o valor máximo da série estatística, reforçando o acentuado movimento ascendente observado desde Maio. Na Indústria Transformadora, as perspectivas sobre os preços de venda situam-se no valor máximo desde Outubro de 1990. Por sua vez, o saldo das perspectivas de evolução futura dos preços de venda no Comércio diminuiu em Dezembro, após ter atingindo em Novembro o valor máximo da série iniciada em 2003.

O saldo das expectativas de evolução dos preços de prestação de Serviços também diminuiu em Dezembro, após os aumentos observados nos quatro meses precedentes, que culminaram num nível próximo do máximo da série registado em Novembro de 2005.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DESTAQUES

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE