Novo SUV Citroën C5 Aircross chega a Portugal em Julho

O SUV Citroën C5 Aircross chega a Portugal em Julho. Uma geração mais evoluída e com um novo design em que as curvas dão lugar a linhas mais elaboradas.

O SUV Citroën C5 Aircross chega a Portugal em Julho, numa nova geração mais evoluída, amadurecida e com um novo design em que as curvas dão lugar a linhas mais elaboradas.

O estilo da secção frontal evoluiu para se tornar mais vertical e moderno. Estreia uma nova interpretação dos chevrons, o logótipo da marca, que gradualmente ganham independência e se destacam das luzes diurnas, assumindo uma posição muito mais central na grelha.

Característica da nova identidade Citroën, a assinatura em forma de V das luzes diurnas LED confere à secção frontal um aspeto mais tecnológico em conjunto com os faróis LED Vision, agora mais discretos graças a um acabamento escurecido.

Sob a grelha, o novo estilo da zona da entrada de ar alarga visualmente a secção frontal do C5 Aircross. As entradas de ar laterais ajudam a melhorar a aerodinâmica, e a cor das suas inserções contribui para a subida de posicionamento do veículo, com tonalidades brilhantes ou nacaradas como o Glossy Black e o Dark Chrome. A entrada de ar principal, ao centro, também se torna mais dinâmica e a placa de protecção na zona inferior do pára-choques dianteiro torna a secção frontal ainda mais dinâmica. Esta está disponível em dois materiais, dependendo do nível de acabamento: em Preto Brilhante no acabamento Feel, e em Alumínio Brilhante nos acabamentos Feel Pack, C-Series, Shine e Shine Pack.

Citroën C5 Aircross
Foto: Citroën (Stellantis)

O novo perfil vertical e estruturado da secção dianteira reforça, à primeira vista, a percepção de poder e robustez. Esta evolução também se dá na secção traseira, através das novas lentes estruturadas dos farolins.

Os atributos de um SUV estão também presentes nos painéis laterais, com distância ao solo de 230 mm, rodas grandes com 720 mm de diâmetro, protecções a 360° incluindo os Airbump e os arcos das rodas, barras de tejadilho distintivas e uma posição de condução elevada.

Além disso, vários novos elementos de estilo nos painéis laterais, como as novas jantes de liga Pulsar de 18” com acabamento brilhante e com design aerodinâmico e gráfico, bem como um jogo de cores e materiais entre o alumínio e o preto brilhante. São disso exemplo a nova cor Preto Brilhante das capas dos espelhos retrovisores, de série em toda a gama, as barras de tejadilho funcionais em preto brilhante com uma nova inserção em preto mate e o novo design para os Packs de cor dos Airbump, reflectindo as cores das inserções frontais.

Citroën C5 Aircross
Foto: Citroën (Stellantis)

Completamente consistente com a frente do veículo, o C5 Aircross tem, na parte traseira, uma nova assinatura tridimensional de luz LED. Sem alterar o seu tamanho, a unidade de iluminação está agora equipada com vidro escuro e estruturado, destacando os três módulos de iluminação LED que constituem a assinatura de luz. O design subtil das teclas de piano reforça o efeito 3D profundo da assinatura de luz.

Conforto a bordo

A suspensão com tecnologia de Batentes Hidráulicos Progressivos, exclusiva da Citroën, melhora a absorção das imperfeições da estrada e assegura que os passageiros viajam com conforto absoluto, com um real efeito de “tapete voador”.

É o único SUV do seu segmento a disponibilizar três bancos traseiros individuais, deslizantes, reclináveis e retráteis, permitindo-lhe oferecer, num SUV, a modularidade ao nível de um monovolume. O volume da bagageira é, também, um valor recorde no segmento: de 580 a 720 litros nas versões a gasolina e Diesel e de 460 a 600 litros para a versão híbrida. Foi, também, dada especial atenção às características acústicas com a possibilidade de beneficiar de vidros dianteiros laminados que amplificam o efeito de casulo dentro do automóvel.

Citroën C5 Aircross
Foto: Citroën (Stellantis)

Novo ecrã táctil de 10’’

O C5 Aircross recebe um novo ecrã tátil de 10”que melhora a ergonomia ao oferecer controlos de acesso directo para a climatização e uma leitura mais elevada que permite ao condutor manter os olhos na estrada.

Para além disso, o painel de instrumentos digital totalmente personalizável de 12,3” fornece toda a informação essencial directamente na linha de visão do condutor: mapa de navegação, informação sobre sistemas de assistência ao condutor ativos, informação sobre o estado de funcionamento do propulsor híbrido, etc., garantindo que os olhos do condutor permanecem na estrada para uma maior segurança na condução.

Nova consola central

A consola central foi modernizada e tornou-se mais eficiente com uma disposição mais ergonómica dos comandos: um novo selector de velocidades e-Toggle, um novo botão de selecção do modo de condução que incorpora a função Grip Control e, nas versões híbridas plug-in, uma escolha intuitiva do modo de condução (Electric, Hybrid ou Sport). Integra um grande compartimento de arrumação que agrupa a zona de conectividade com duas entradas USB e um carregador sem fios.

Híbrido Plug-in

A oferta de um motor híbrido plug-in em cinco versões agrega os benefícios da condução eléctrica em percursos diários até 55 km e da autonomia ilimitada para viagens longas utilizando o motor a gasolina.

A motorização híbrida plug-in permite uma condução em silêncio e sem vibrações em modo eléctrico até 135 km/h e oferece uma disponibilidade instantânea de 320 Nm de binário, garantindo conforto permanente do utilizador ao assegurar, a todo o momento, capacidade de aceleração. Com zero emissões de CO2, confere liberdade de acesso a zonas urbanas onde os veículos a gasolina e Diesel sejam proibidos.

Os preços começam nos 31.212 euros, na versão 1.2 PureTech 130 S&S CVM6 Live Pack e vão até aos 48.397 euros na versão híbrida mais equipada (Shine Pack).