Onze modelos da Opel vão ser electrificados em 2022

Em 2023, o Astra-e, puramente eléctrico, a bateria, completará a gama da marca que já se estende do veículo citadino Opel Rocks-e até ao furgão Opel Movano-e.
Stellantis
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Onze modelos Opel vão ser electrificados até meados de 2022 – incluindo toda a gama de veículos comerciais ligeiros (VCL) do fabricante. A caminho de uma frota livre de emissões, alguns modelos serão propostos, já este ano e exclusivamente, como versões eléctricas alimentadas a bateria. Os clientes da marca podem agora encomendar o Opel Combo Life, o Vivaro Combi e o Zafira Life exclusivamente com um motor eléctrico.

Não há alternativa à electrificação. No futuro, a Opel ganhará ainda mais tracção com inovações amigas do ambiente. E o que nos mostra, de novo e de uma forma clara, esta rápida mudança, é que a partir de 2024 iremos oferecer uma versão electrificada de cada modelo Opel, sem excepções. Por outras palavras, os sucessores do Crossland e do Insignia serão, também eles, electrificados. A nossa posição é clara: A partir de 2028, venderemos exclusivamente veículos eléctricos alimentados a bateria na Europa”, de acordo com Uwe Hochgeschurtz, CEO da Opel.

Nos próximos meses, a nova geração do Opel Astra será o elemento-chave da ofensiva de electrificação da marca com sede em Rüsselsheim. Depois de celebrar a sua estreia em Setembro de 2021, o novo Astra de cinco portas chegará aos clientes na primavera e estará disponível, desde logo, em versão híbrida ‘plug-in’. Em 2023, o Astra-e, puramente eléctrico, a bateria, completará a gama que já se estende desde o veículo citadino Opel Rocks-e até ao furgão Opel Movano-e.

Para além dos modelos híbridos ‘plug-in’ e elétricos a bateria, a Opel já pode, igualmente, propor um veículo eléctrico com pilha de combustível e tecnologia ‘plug-in’. O Vivaro-e HYDROGEN baseia-se na existente versão eléctrica do Opel Vivaro-e, galardoado com o troféu “International Van of the Year” de 2021. O recém-lançado furgão conta com uma pilha de combustível combinada com uma bateria e tecnologia ‘plug-in’, podendo, com os seus depósitos abastecidos com hidrogénio, alcançar uma autonomia de condução superior a 400 quilómetros (WLTP1).

Este ano, a Opel e a Stellantis estão a avançar com os planos de construir uma fábrica de células de bateria em Kaiserslautern. Já em Rüsselsheim está também a ganhar forma o projecto para transformar a sede da Opel num ‘campus’ ecológico, naquela que será a futura sede alemã da Stellantis.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DESTAQUES

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE